terça-feira, 21 de agosto de 2012

Rouxinol e Moura Caetano triunfam na Nazaré. Salgueiro da Costa mostra bons pormenores.

Tauromaquia: Na melhor assistência da temporada até ao presente momento.

Reportagens de Bruno Paparrola/ Joaquim José Paparrola (fotos).

A Praça de Toiros do Sitio da Nazaré recebeu no passado sábado dia 11 de Agosto, a grandiosa Corrida de Toiros da revista “Flash”, que tinha como grande atractivo o “Concurso de Pegas” que se realizou.
O cartel foi composto pelos Cavaleiros: Luís Rouxinol, João Moura Caetano e o cavaleiro praticante João Salgueiro da Costa.
Pegaram os seis toiros da ganadaria portuguesa de Eng.Ruy Gonçalves, os grupos de Forcados Amadores de Azambuja, Portalegre e Chamusca.

Rouxinol cantou de galo
Abriu praça o cavaleiro Luís Rouxinol que teve uma lide de muita esforço perante um toiro tardo nas investidas. Nos compridos cravou o seu primeiro de forma brilhante, com o cavalo a fazer uma ligeira batida ao piton contrário para depois cravar um bom ferro comprido. Nos curtos Rouxinol teve de pisar terrenos de compromisso para deixar com mérito bons ferros curtos, perante um toiro que não permitia muito mais ao cavaleiro de Pegões. Na sua segunda lide esteve soberbo, de saída montado no “Zezito” cravou dois ferros à tira. Na lide de bandarilhas alcançou um triunfo assinalável montado na égua “Viajante”, dando a primazia da investida ao toiro para de seguida cravar excelentes ferros, com a sua égua a aguentar até ao limite as investidas do toiro.
Culminou a sua excelente actuação com um “estrondoso” par de bandarilhas que puseram ao rubro os aficionados que quase encheram a castiça praça Nazarena.

Moura Caetano sempre em progressão
A segunda lide da noite esteve a cargo de João Moura Caetano, que teve uma primeira actuação algo condicionado pelas condições de lide do seu oponente.
Nos compridos montado no cavalo “Verdi”, cravou dois ferros compridos à meia volta.
Nos curtos montado no cavalo ruço de nome “Xispa” teve de trabalhar bastante para sair por cima do toiro que tinha por diante.
Moura Caetano apercebeu-se das condições de lide que o toiro tinha, colocou-o nos terrenos adequados e teve de lhe entrar pelos terrenos para deixar as bandarilhas curtas, numa lide de muito temple.
Sacou ainda o cavalo “Sete” para cravar um ferro de palmo junto às tábuas.
Na sua segunda actuação triunfou importante em relação à sua primeira lide, nos compridos cumpriu montado no cavalo de nome “Verdi”.
Nos curtos montado no cavalo “Xispa” esteve muito bem andando a gosto, partiu para cima de um toiro com nobres investidas, tendo cravado ferros de muita verdade e temple, culminando a sua actuação com dois “palmos” em redondo.

Salgueiro da Costa mostrou bons apontamentos
O terceiro toiro da noite foi lidado pelo cavaleiro praticante João Salgueiro da Costa (que substituiu o lesionado Joaquim Bastinhas), e diga-se, não fosse ter levado uns ligeiros toques no momento da reunião de alguns ferros e teria sido uma lide de triunfo.
De saída montado no cavalo “Mon Cheri” cravou um primeiro muito bom ferro comprido em sorte frontal.
Nos curtos montado no cavalo de nome “Rei”, tentou um toureio cambiado mas as arrancadas do toiro que era o mais pesado da corrida (610kgs) para “bater” e alguns toques na montada do cavaleiro não permitiram grandes hipóteses de triunfo a Salgueiro da Costa, tendo ainda assim cravado ferros de mérito.
No seu segundo esteve uns furos acima da sua primeira actuação, de menos a mais.
Nos curtos teve no toureio frontal um dos seus aliados para a obtenção de uma boa actuação, ainda que tenha falhado dois ferros, não se atemorizou tendo-se recomposto acabando a sua passagem pela Nazaré com três ferros de boa nota de frente e ao estribo, de seguida recriando-se com o toiro montado no cavalo “Mon Cheri”.

Nelson Batista do GFA Portalegre venceu "Concurso de Pegas".
No que diz respeito à forcadagem estava em disputa o troféu para a “Melhor Pega”.
A primeira pega da noite esteve a cargo do grupo de forcados Amadores da Azambuja, com o forcado da cara Hélder Carvalho a executar excelente pega à córnea à primeira tentativa. A segunda da noite e vencedora do concurso, foi executada pelo forcado Nelson Batista do grupo de Portalegre, tendo-se fechado extraordinariamente à córnea e à primeira tentativa. A terceira pega da noite esteve a cargo do forcado dos Amadores da Chamusca, com um forcado a dobrar o forcado João Neves que se lesionou à primeira tentativa, tendo-se fechado à córnea e à terceira tentativa com as ajudas mais carregadas. A quarta da noite foi executada pelo forcado do grupo da Azambuja, Pedro Sabino que se fechou bem à córnea e à segunda tentativa.
A penúltima pega da noite esteve a cargo do forcado do grupo de Portalegre, Ricardo Almeida que se fechou muito à barbela ao primeiro intento.
A última pega da noite foi executada pelo forcado do grupo dos Amadores da Chamusca, Rui Pedro que se fechou bem à córnea ao segundo intento.
Abrilhantou a corrida a fantástica Banda da Associação Filarmónica da Nazaré.

Sem comentários:

Enviar um comentário