quinta-feira, 22 de julho de 2010

Tauromaquia: Na segunda corrida de toiros da temporada 2010 na Nazaré


João Moura Caetano em grande




António Telles e Sónia Matias também estiveram em plano de evidência. Numa corrida dura para os forcados de Santarém e Lisboa.

Bruno Paparrola *


Decorreu no passado sábado dia 17 de Julho, a segunda corrida de toiros da temporada 2010, na Nazaré. O cartel foi composto pelos cavaleiros: António Ribeiro Telles, Sónia Matias (que cumpriu o 10ºaniversário desde a sua alternativa) e João Moura Caetano. Pegaram os seis toiros, três da ganadaria Lopes e três da ganadaria Vinhas, para serem pegados pelos grupos de forcados amadores de Santarém e de Lisboa comandados respectivamente por Diogo Sepúlveda e Pedro Maria Gomes. António Ribeiro Telles, esteve numa noite bastante positiva, tendo duas lides de bastante classe como sempre foi apanágio na família Ribeiro Telles, bem ao desenhar as sortes, cravando de alto baixo, tanto a ferragem comprida como a curta, de destacar o excelente ferro apontado, montando a estrela da sua quadra, o cavalo Santarém, já nos terrenos do toiro com o cavaleiro da Torrinha, dando a primazia ao seu oponente, e assim deixando a cravagem. Sónia Matias, protagonizou mais uma excelente lide na noite nazarena, sempre ligada ao toiro e ao público entusiasta que encheu a castiça praza nazarena, fez duas lides positivas, elegendo bem os terrenos, cravando bem tanto as bandarilhas compridas, como as curtas, de forma exemplar, nota não tão positiva aquando ter consentido dois toques nas suas montadas, culminando as suas lides com três ferros violinos de excelente nota. João Moura Caetano, teve quanto a nós duas belíssimas lides, entrando, bem nos terrenos do toiro, arriscando, pena na sua segunda lide, o toiro não ter correspondido ao cite do cavaleiro de Monforte, que resultaria, em belos quiebros, mas faltou toiro, cravou as ferragens com grande precisão, denotou grande vontade em triunfar e foi isso que aconteceu na nocturna nazarena. No que diz respeito às pegas, a 1ªesteve a cargo de Luís Sepúlveda, do grupo de Santarém, pegando o toiro de forma segura, pegando à barbela, deixando-se ir na viagem até ao restante grupo. A segunda pega da noite esteve a cargo de Pedro Miranda, dos amadores de Lisboa, pega que foi consumada há segunda tentativa, com o forcado da cara fechando-se à córnea. A terceira pega da noite, esteve entregue a Lopo de Carvalho e David Romão do Grupo de Santarém, consumando a pega, numa cernelha. A quarta pega da noite foi consumada, por João Luz, do Grupo de Lisboa, que executou uma excelente pega, pegando à córnea, e aguentando um valente derrote do toiro. O quinto toiro da corrida foi pegado, por Manuel Murteira do Grupo de Santarém, pega consumada à segunda tentativa, com a forcado da cara a fechar-se à barbela. O sexto e último toiro da corrida foi, pegado por João Vasco Lucas, do grupo de Lisboa, que substituiu o colega João Galambas, que saiu lesionado na tentativa anterior, pega consumada, com as ajudas mais carregadas, pegando à córnea. Os toiros das ganadarias tanto Lopes Branco como Vinhas, deram boas lides, mas em certas alturas poderiam ter dado algo mais para que as mesmas tivessem um pouco mais de brilho, mas que de certa forma foram duros para os forcados. Em declarações exclusivas ao Região da Nazaré, António Ribeiro Telles disse “ o primeiro toiro foi melhor que o segundo, o segundo andava muito achoito, e não facilitava tanto, fui-me adaptando à medida que a lide se ia desenvolvendo”, em remate final afirmou que” gosto muito de tourear na Nazaré, tenho um carinho especial, pela gente desta terra, e mais um vez receberam-me lindamente”. Sónia também falou ao Região da Nazaré afirmando que” sinto-me bastante satisfeita como é óbvio, sou extremamente exigente, há determinados pontos na lide que eu obviamente queria muito mais, os toiros não contribuíram tanto como eu o desejava, mas no total foi uma corrida bastante agradável, diverti-me, diverti o público, mais uma vez regressei à Nazaré, a uma terra que tanto amo, são pessoas super aficionadas e é com agrado que mais uma noite toureei na Nazaré, espero que o público se tenha divertido tanto como eu”. Na altura da nossa reportagem com os cavaleiros, o cavaleiro, João Moura Caetano já não se encontrava na praça de toiros do Sitio da Nazaré. *Com Joaquim José Paparrola

Tauromaquia: Carreiras e Tenório triunfam na Nazaré


Bruno Paparrola *
Decorreu no passado sábado dia 3 de Julho, na Praça de Toiros do Sitio da Nazaré, a primeira corrida de toiros da temporada 2010. O cartel foi composto pelos cavaleiros: Joaquim Bastinhas, Marcos Bastinhas e Tiago Carreiras. Pegaram os seis toiros da Ganadaria Couto de Fornilhos, os forcados amadores de Alcochete e os das Caldas da Rainha. Joaquim Bastinhas teve uma noite tranquila em relação às suas lides, fazendo valer a sua longa experiência nas arenas, ligando-se bem ao toiro, elegendo bem os terrenos, cravando tanto a ferragem comprida como a curta de forma irrepreensível, culminando as suas duas lides, com quatro pares de bandarilhas de excelente execução, que deixaram em êxtase, o público nazareno, presente em bom numero na castiça praça nazarena. Marco Tenório fez a sua estreia no tauródromo nazareno. Demonstrou ter bastantes qualidades, para ser uma figura de topo no panorama taurino nacional. Esteve sempre ligado ao seu oponente, a tourear completamente o toiro cravou bem a ferragem, comprida e curta, usando e abusando das batidas ao piton contrário na hora da reunião com o toiro, de destacar os excelentes ferros violinos que executou, pondo a aficíon ao rubro. Tiago Carreiras, um caso sério no panorama taurino nacional, nas suas lides, esteve, bem ao colocar o toiro, no cite correcto, construiu bem as faenas e reunia com batidas ao piton contrário, colocando de alto a baixo, a ferragem cravada sempre ligado ao público que puxava pelo jovem cavaleiro alentejano. Nas pegas, a primeira da corrida, foi executada pelo forcado dos amadores de Alcochete, Ruben Duarte, que consumou a pega à segunda tentativa, fechando – se bem à córnea. A segunda pega noite foi executada pelo forcado Mário Cardeira, dos amadores das Caldas da Rainha, que consumou a pega ao quarto intento, fechando-se à córnea com as ajudas já carregadas. A terceira pega da corrida, esteve a cargo de Pedro Viegas dos Amadores de Alcochete, que fez uma belíssima pega, dando a primazia ao toiro, fechando-se à córnea. A quarta pega da noite este a cargo de Guilherme Neto dos amadores das Caldas da Rainha, que consumou a pega à segunda tentativa, pegando à barbela. A quinta pega da corrida, esteve a cargo de Hugo Silva, do grupo de Alcochete, pegando à barbela, e deixando-se ir na “viagem” até ao restante grupo. Na sexta e última pega da noite, que esteve a cargo de Paulino Reis, dos amadores as Caldas da Rainha, que pegou à quarta tentativa, com as ajudas a carregarem na altura da reunião. De destacar os toiros, da Ganadaria Couto do Fornilhos, que deram boa lide ao toureiros, demonstrando terem uma enorme bravura. Em declarações ao Região da Nazaré, Joaquim Bastinhas afirmou”os aficionados e público da Nazaré estão de parabéns, está de parabéns a empresa, porque apresentaram um curro destes com muita dignidade, com toiros de quatro e cinco anos, foi um espectáculo que deixou toda a gente satisfeita, não houve vencedores nem vencidos, penso que saímos todos triunfadores”. Tiago Carreiras também falou ao nosso jornal e referiu: “as lides correram-me bastante bem, foi uma corrida de toiros bastante interessante, uma corrida ao qual há muito tempo não se via, bastante bravura, penso que correspondi, estou bastante contente”. Marcos Tenório (Bastinhas) em declarações prestadas em exclusivo ao Região da Nazaré, disse que “na minha opinião tive duas lides muito boas, vim à Nazaré com grande ilusão, quando vamos a uma praça nova, vamos sempre com ganas de triunfar, entreguei-me a este público maravilhoso da Nazaré, dei tudo por tudo, e penso que as pessoas saíram satisfeitas”. Por sua vez João Pedro Bolota responsável máximo pela empresa “Aplaudir” disse ao Região da Nazaré” É com grande expectativa que encaro esta nova temporada tauromáquica na sempre castiça espectacular Praça de Toiros do Sitio da Nazaré, uma terra com muita aficíon e a qual esperamos que os carteis por nós organizados, sejam do agrado de todos aqueles que vêm há Nazaré assistir ás corridas de toiros. . Com JJ Paparrola.

“Vivam os toiros”

Caros aficionados, o meu nome é Bruno Alexandre, e sou natural da Nazaré. Desde pequeno que acompanho as corridas de toiros na castiça praça da minha terra. O grande responsável por esta minha paixão foi o meu pai que desde logo e no inicio da minha vida me incutiu o gosto pelas touradas. Ainda me lembro em menino (4/5 anos), de estar na tourada com o meu pai e dizer o nome dos cavalos de todos os cavaleiros que actuavam nessas tardes/ noites. Num desses momentos e quando acabou uma corrida fui aos estábulos para ver os cavalos, o meu pai perguntou-me “como se chama aquele cavalo? eu respondi, é o “Europa” do Rui Salvador, e disse-lhe os nomes de todos os outros, certo é que os tratadores dos cavalos ficaram todos a bater mal com a minha sabedoria. Isto foi só um aparte do que significa para mim esta tradição tauromáquica. Sou redactor desportivo (Colaborador) no Jornal Região da Nazaré, (www.regiaodanazare.com), e como não quero que a tradição e cito tradição das nossas gentes sobre os toiros se perca, eu e o meu progenitor resolvemos fazer as coberturas (reportagens), das corridas que se realizam no tauródromo nazareno. Este meu blog tem como objectivo publicar e registar informações, declarações dos artistas intervenientes relativas ás touradas que decorrem neste verão não só na Nazaré, mas como aquelas que decorrem no país inteiro onde eu esteja. Espero que se divirtam tanto ou mais do que eu.


Saudações Taurinas

Bruno Alexandre.