quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Porque a tauromaquia não pode parar

Devido ao facto da temporada taurina em Portugal ter terminado no mês passado e também pela escassez de notícias de momento sobre a mesma, o blog Quiebros e Chicuelinas acha por bem acompanhar as Feiras Taurinas a nível internacional como é o caso da Feira Taurina de Lima (Peru) e de Iñaquito (Equador), de maneira a levarmos até vós todos os acontecimentos que vão marcando a tauromaquia além fronteiras no que resta deste findar de ano. Assim que possível iremos começar a lançar a temporada 2011, não esquecendo e também fazendo um balanço sobre o que se passou na temporada 2010 no que diz respeito à tauromaquia à escala global. Não percam brevemente entrevistas com muitos dos intervenientes de grandes tardes e noites da festa brava. Podem continuar a contar connosco pois também contamos com toda a vossa aficion.

Atenciosamente, um dos administradores do blog: Bruno Paparrola.

Outra vez Enrique Ponce a triunfar na Feira de Quito (Equador)


O matador de toiros espanhol Enrique Ponce voltou a triunfar na Feira Taurina de Iñaquito que está decorrer em Quito, no Equador.
Desta vez actuou num festival taurino de beneficiência onde cortou duas orelhas.
Actuaram ainda no Festival Taurino os matadores de toiros Víctor Puerto (ovação com aviso), Sebastián Castella (ovação) e Álvaro Samper (volta à arena).

Lidaram-se toiros das ganadarias Vistahermosa, Triana e Mirafuente.







Foto:D.R

João Moura Jr. e Leonardo Hernández num grande mano a mano dia 22 de Janeiro de 2011



Realiza-se no próximo dia 22 de Janeiro em Belvís de la Jara (Espanha), um grande mano a mano entre o cavaleiro português João Moura Jr. e o rejoneador espanhol Leonardo Hernández, curiosamente será a primeira corrida da temporada para os dois toureiros.

Irão lidar-se quatro toiros da ganadaria Campo Amor.






Fotos: D.R

Andy Cartagena triunfador da terceira corrida da Feira de Quito (Equador)


O rejoneador espanhol Andy Cartagena foi o grande triunfador da corrida mista realizada na Monumental de Quito, a terceira corrida da Feira, ao cortar duas orelhas (uma no seu primeiro toiro e outra no seu segundo).

Alternaram ainda os matadores de toiros Rafaelillo, que confirmou alternativa (ovação nos médios ao primeiro toiro e saiu ferido no seu segundo) e Álvaro Samper (ovação no primeiro toiro e ovação no seu segundo).

Lidaram-se toiros das ganadarias Peñas Blancas e Santa Coloma.




Foto:D.R

António Domecq despede-se das arenas no próximo ano


O rejoneador espanhol António Domecq irá pôr término à sua carreira no próximo ano, devido a problemas de saúde.

Domecq apresentou-se em público pela primeira vez a 12 de Setembro de 1987, na Praça de Toiros Villacarrillo (Jaén).

Tirou a alternativa no dia 21 de Maio de 1992 na Praça de Toiros de Jerez De la Frontera, tendo como padrinho de alternativa seu pai Álvaro Domecq e como testemunhas Fermín Bohórquez e Luís Domecq.

Comfirmou a alternativa a 30 de Maio do mesmo ano tendo como padrinho novamente António Domecq e como testemunhas o cavaleiro português João Moura e Luís Domecq.

António é o mais jovem da dinastia Domecq ligada à tauromaquia.



Foto:D.R