quinta-feira, 28 de abril de 2011

Promoção do Campo Pequeno à corrida de toiros de dia 5 de Maio.


Extraordinária competição ibérica de toureio a cavalo


Duas escolas e três estilos em competição. A”Arte de Marialva” vai estar mais uma vez em confronto directo com o Rejoneio, na corrida de quinta-feira 5 de Maio, no Campo Pequeno, através de dois estilos diferentes: O classicismo de António Ribeiro Telles e a modernidade de João Moura Júnior defendem a tradição da Arte de Marialva, enquanto Pablo Hermoso de Mendoza representa o rejoneio levado ao grau sublime.
António Ribeiro Telles é, na actualidade, o máximo expoente da tradição equestre tauromáquica portuguesa, pela forma como se apresenta em praça, pelo apurado nível da sua equitação e pela frontalidade do seu toureio. Na sua postura em sela há ainda reminiscências dos fidalgos de outrora; na sua equitação existe o “dedo” de dois grandes Mestres (Nuno de Oliveira e David Ribeiro Telles, seu pai); no toureio pratica a regra de ouro: citar de largo dar prioridade de investida ao toiro, partir recto e rematar de alto abaixo e ao estribo!
Em João Moura Júnior encontramos profundas influências da tauromaquia que seu pai, João Moura, desenvolveu e consolidou ao longo de uma carreira de mais de trinta anos de êxitos sucessivos por todo o mundo taurino e que o alcandoraram ao estatuto de figura de época. João Moura Júnior é o continuador natural desta evolução artística que tem contribuído aproximar de uma forma, cada vez mais visível, as escolas portuguesa e espanhola, no que ao toureio a cavalo diz respeito.
Pablo Hermoso de Mendoza tem uma tauromaquia muito pessoal, no que respeita ao modo como sente e interpreta o toureio a cavalo. Tem profundas raízes lusitanas o seu toureio a cavalo…desde a escolha das suas montadas (quase todas Puro Sangue Lusitano) à forma frontal como aborda os toiros e consuma as sortes. Nos últimos anos, Pablo entrou, definitivamente, no número restrito das grandes figuras mundiais do toureio a cavalo, em cuja história já ocupa um dos mais destacados lugares.
Este confronto reedita as grandes competições luso-espanholas de toureio a cavalo do século XX: João Núncio e D. Ruy da Câmara versus António Cañero, João Núncio-Álvaro Domecq (pai), Mestre Baptista, José João Zoio e João Moura- Álvaro Domecq (filho) e promete mais uma noite de acesa competição entre os centauros ibéricos no Campo Pequeno.
Em praça vão também estar dois grandes grupos de forcados: os amadores de Montemor e os amadores de Coruche. O grupo de Montemor, capitaneado por José Maria Cortes, foi o vencedor do “Galardão Campo Pequeno 2010” para o melhor grupo de forcados enquanto que os Amadores de Coruche, capitaneados por Amorim Ribeiro Lopes, são um dos mais valorosos grupos da actualidade.
Lida-se seis escolhidos toiros da prestigiada ganadaria Passanha, de encaste Murube-Urquijo, e antiguidade estabelecida a 3 de Setembro de 1972, em Madrid (Las Ventas). Propriedade de D. João Maldonado Passanha, pasta na Herdade da Pina, no concelho de Évora.

Fonte:Sociedade Campo Pequeno.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

“Queremos oferecer uma temporada interessante aos aficionados que vos visitam na época balnear”




Entrevista: Rui Bento Vasques gerente tauromáquico da Empresa do Campo Pequeno que também vai gerir a Praça de Toiros do Sitio da Nazaré falou para a nossa reportagem.

Uma entrevista de Bruno Paparrola e Joaquim José Paparrola

FOTO:DR

Blog: Quiebros e Chicuelinas - Como é gerir uma praça tão mítica e importante do panorama taurino mundial, como é a do Campo Pequeno ?

Rui Bento Vasques - Poderia resumir-se numa palavra: DESAFIO. É um desafio permanente e constante, dado o carisma que esta praça tem e a necessidade que havia de, após um período de um certo declínio que culminou com o encerramento para obras de restauro e de requalificação do próprio edifício e dos espaços envolventes, no ano 2000 e que se prolongou por seis anos. De 2006 para cá, o Campo Pequeno, não só retomou o seu lugar preponderante de praça de toiros mais importante de Portugal (que a bem dizer nunca esteve em risco) como se posicionou a nível internacional, constando hoje em dia do roteiro de actuações das principais figuras mundiais quer do toureio a cavalo, quer do toureio a pé. Hoje em dia o Campo Pequeno é presença constante nos principais meios de informação taurinos a nível mundial e a nível internacional é reconhecido como a Catedral Mundial do Toureio a Cavalo.

Q e B - Como têm decorrido os últimos anos na Monumental do Campo Pequeno com o Rui Bento Vasques a gerir os seus destinos?
R.B.V- A nossa conduta rege-se por rigorosos critérios de gestão. Recuperar o Campo Pequeno custou cerca de 80 milhões de euros, inteiramente suportados pela iniciativa privada. Não há no actual Campo Pequeno investido um cêntimo que seja de dinheiros públicos. Como tal, há que ter a cabeça fria no momento de delinear as estratégias empresariais para cada temporada. Trouxemos a Lisboa as maiores figuras internacionais da actualidade. Recordando: Julián Lopez “El Juli”, Enrique Ponce, Sebastian Castella, Francisco Rivera Ordoñez, Morante de la Puebla, Manuel de Jesus “El Cid”, Juan Bautista,, Miguel Àngel Perera, Pablo Hermoso de Mendoza, Diego Ventura. No que se refere a artistas portugueses, desde consagrados cavaleiros como João Moira e António Telles a matadores como Vítor Mendes e “Pedrito de Portugal”, aos principais grupos de forcados e às ganadarias mais prestigiadas, todos vieram e repetiram no Campo Pequeno. Demos também oportunidades a jovens e, este ano criámos a Academia de Toureio do Campo Pequeno, um projecto multidisciplinar, já que é aberto ao toureio a cavalo e ao toureio a pé e se destina não só a futuros toureiros como a aficionados práticos. Temos neste projecto as grandes mais-valias que são o matador de toiros José Luís Gonçalves (Director Artístico da Academia) e os cavaleiros Paulo Caetano e Rui Salvador que puseram à disposição dos alunos as suas quadras e, obviamente todo o seu saber acumulado ao longo de 30 anos de profissionalismo.


Q e C - Com que poderemos contar esta temporada na Monumental do Campo Pequeno?
R.B.V- Com uma temporada pensada com muito rigor, em virtude da delicada situação económica das famílias portuguesas. Mas também pensada como uma grande aposta na qualidade. Para já temos duas consequências a tirar do tipo de cartéis que propusemos para o abono de 2011. Primeiro a subida global de 20 por cento no número de abonados, em relação à temporada de 2010. Neste particular queria realçar o êxito que constituiu o “Cativo Júnior” que permitiu aos jovens com menos de 25 anos assistir a 16 espectáculos pelo preço de 100 Euros. Em segundo lugar, a primeira lotação esgotada da temporada (em 2010, recordo, registámos 5 lotações esgotadas), na corrida de inauguração, em que actuou o grande figura mundial do rejoneio, Diego Ventura, que repetirá esta temporada. Ao Campo Pequeno virão, Pablo Hermoso de Mendoza e Andy Cartagena, um rojoneador que faz parte do “top 3 de Espanha”, bem como os matadores de toiros Alejandro Talavante, Antonio Ferrera e Cayetano Rivera Ordoñez, João Moura (pai e filho), haverá no dia 2 de Junho a corrida das dinastias (cavaleiros), o concurso de pegas (28 de Julho), que este ano oporá os três principais grupos de forcados (Santarém, Montemor e Lisboa). Realizaremos também a habitual novilhada de promoção de novos valores (16 de Junho) e traremos ao Campo Pequeno os grandes nomes da ganadaria brava portuguesa. E por falar de ganadarias, registo já no dia 19 de Maio, a estreia no Campo Pequeno da ganadaria açoriana de Rego Botelho, numa corrida que está a despertar enorme expectativa. A segunda parte do abono (Agosto e Setembro, será destinada a confirmar artistas que se tenham destacado ao longo da temporada, quer no Campo Pequeno, quer noutras praças portuguesas e também a nível internacional). Haverá a corrida de homenagem ao emigrante (4 de Agosto), a corrida de homenagem póstuma ao saudoso matador de toiros José Falcão (11 de Agosto, data da sua trágica colhida em Barcelona), a corrida dos 119 anos da inauguração do Campo Pequeno (18 de Agosto). Haverá corridas ainda nos dais 25 de Agosto, 1 e 29 de Setembro, esta última para encerramento do abono, a tradicional corrida de gala à antiga portuguesa. Pelo meio haverá ainda dois espectáculos que já conquistaram um público muito especial: A Capeia Arraiana e a Garraiada da Academia de Lisboa. Em traços largos será esta a temporada de Lisboa.

Q e C - O Rui Bento Vasques como empresário também tem que gerir as praças de Arruda dos Vinhos, Figueira e Nazaré. Em relação a esta última que expectativa tem para a temporada 2011?

R.B.V- Vamos trabalhar no sentido de darmos aos aficionados da Nazaré e àqueles que vos visitam na época balnear uma temporada interessante, condizente com os pergaminhos da praça. Estamos a trabalhar com esse objectivo e, brevemente daremos mais pormenores sobre o que será a temporada 2011.

Q e C - Teremos novamente o Rui Bento vestido com um Traje de Luces, numa corrida de toiros?
R.B.V - Não! Esse tempo já passou. Agora o fócus da minha vida profissional é o apoderamento de toureiros (actualmente apodero o matador espanhol António Ferrera) e o campo empresarial, através do Campo Pequeno e demais praças que venham a estar sob a nossa gestão.










terça-feira, 26 de abril de 2011

Grande corrida de Rejoneio dia 1 de Maio, na Real Maestranza de Sevilha.




No próximo domingo dia 1 de Maio realiza-se na Real Maestranza de Sevilha, uma grandiosa corrida de Rejoneio.

Em praça estarão os rejoneadores:

Pablo Hermoso de Mendoza (que irá actuar no próximo dia 5 de Maio no Campo Pequeno).
Diego Ventura
Leonardo Hernández.


Toiros da ganadaria San Pelayo.


Fotos:DR

Grandiosa Corrida de Toiros dia 30 de Abril no Coliseu no Redondo.


Realiza-se no próximo sábado dia 30 de Abril pelas 17h00 no Coliseu do Redondo, uma grandiosa corrida de toiros.

Em praça estarão os cavaleiros:

Joaquim Bastinhas
Luís Rouxinol
Tiago Carreiras.


Forcados Amadores de Montemor e do Redondo, capitaneados respectivamente pelos cabos José Maria Cortes e João Filipe Santana.


Toiros das ganadarias Cunhal Patrício, Murteira Grave, Herds.Infante da Câmara, Pégoras, São Torcato e Luís Rocha.

Não falte.

Imagem:DR

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Grande triunfo de Diego Ventura, Joaquim Bastinhas silenciado em Arles (França).


O rejoneador luso-espanhol Diego Ventura foi o grande triunfador da corrida de rejoneio realizada na Praça de Toiros de Arles (antigo coliseu romano convertido numa praça de toiros), em França, ao cortar três orelhas nas suas duas lides que protagonizou.

O cavaleiro português Joaquim Bastinhas foi silenciado no final das suas duas lides.

O rejoneador espanhol Pablo Hermoso de Mendoza foi ovacionado e também cortou duas orelhas.


Deixo-vos com os resultados dos troféus obtidos nesta corrida de rejoneio:

Joaquim Bastinhas - foi silenciado nas suas duas lides (silêncio no primeiro toiro e silêncio no seu segundo toiro).

Pablo Hermoso de Mendoza - ovscionado e duas orelhas (ovação no seu primeiro toiro e duas orelhas no seu segundo).

Diego Ventura - cortou três orelhas (orelha no seu primeiro toiro duas orelhas no seu segundo toiro)

Lidaram-se toiros de ganadaria Fermín Bohórquez.



Foto:DR

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Nos bastidores da festa brava na praça do Sitio da Nazaré


Entrevista: O Quiebros e Chicuelinas quis saber como é feito o trabalho de uma equipa nos Curros, já que por vezes estes elementos não são reconhecidos pelo trabalho que fazem em prol da Tauromaquia.


Falámos com Fernando Mafra que é o chefe de equipa deste grupo desde há muitos anos na Praça de Toiros Nazarena, que deixou apontamentos de elevado interesse para quem gosta da tauromaquia em geral, pela nossa parte, Quiebros e Chicuelinas agradecemos com um “Olé” toda a informação disponibilizada.

Uma entrevista conduzida por Joaquim José Paparrola e Bruno Paparrola.

FOTO: Joaquim José Paparrola.


Quiebros e Chicuelinas - Desde quando é que o seu staff está a fazer serviço na praça de toiros da Nazaré, e para vós equipa, o que representa fazer este tipo de trabalho?

Fernando Mafra – Embora já tivesse trabalhado nos curros durante alguns anos, entre 1980 a 1987 e se a memória não me falha, a equipa que lidero, labora nos curros da Praça de Toiros da Nazaré desde 1993, portanto já levamos 17 temporadas. Para nós este trabalho, embora há cerca de 10 anos a esta parte, seja pago, uma quantia que faz face às despesas de alimentação durante o dia da corrida, tem tudo em prol da aficcion. Somos cerca de 10 pessoas, embora durante a época nem sempre todos estão presentes, já que alguns têm o seu emprego no estrangeiro em barcos de passageiros e nem sempre coincide estarem de férias aquando da época taurina, mas estão presentes sempre 8 elementos, o numero suficiente para fazer funcionar todo o trabalho de curros nos dias que antecedem as corridas e no próprio das mesmas.
Q e C - O que é necessário para que uma corrida de toiros esteja preparada para começar, certamente que vocês fazem o trabalho mais delicado, presumo, com que antecedência se prepara tudo, e quais as funções de cada um?

F.M- A maior parte de todos aqueles que vêm Corridas de Toiros, não têm a mínima noção de que a parte mais importante do espectáculo são os Toiros, sem eles não há espectáculo. Se faltar um Cavaleiro, os outros Cavaleiros podem tourear os toiros que lhe pertenciam, se falta um Bandarilheiro a mesma coisa, ou até mesmo na falta do director de Corrida, esta pode ser dirigida por uma pessoa idónea. Se o Curro de Toiros não estiver em condições não há espectáculo. Para que o mesmo se apresente em excelentes condições, alguém tem de cuidar deles, ou seja, alguém é responsável por os Toiros se apresentarem em condições.
Em primeiro lugar, o Ganadero, é quem os cria, é dele a responsabilidade dos Toiros terem boa apresentação e estarem bem fisicamente.
Em segundo lugar, o Transportador, quem tem de ter no seu camião as melhores condições para o transporte destes animais. Em terceiro lugar, os Curros da Praça, onde os Toiros, vão ser lidados. Vou falar da terceira, pois é daquela que tenho conhecimento, passando a explicar o que compete ao pessoal dos curros fazer para que tudo esteja em condições para receber em cada corrida o respectivo Curro de Toiros:

- Três dias antes de cada Corrida, o grupo do Pessoal de Curros da Praça de Toiros da Nazaré, que lidero, desloca-se aos curros para proceder à limpeza das pias onde é colocada a água, sendo esta usada e retirada, e colocada nova água limpa;

- Do chão que é de cimento, mas que no início de cada temporada leva uma camada de serradura de pinho, para ficar menos agressivo para o casco dos animais, são retirados os detritos maiores que são deixados pelos animais, e colocada mais serradura onde for necessário;

- É verificado o funcionamento de todas as portas, pois se não estiverem todas OK, procedemos à sua reparação de imediato, se for uma avaria muito complicada comunica-se superiormente para que seja reparada, nos três dias que faltam para a corrida.

- No dia da corrida, por volta das 11 horas, todo o pessoal se junta nos curros à espera da chegada dos Toiros, que começam a ser descarregados por volta do meio-dia.
Na presença do Director da Corrida, do Doutor Veterinário, do Empresário, e do Representante do Ganadero, normalmente o homem que vem a acompanhar os Toiros desde o campo, procede-se à descarga, pesagem e arrumação dos Toiros, separadamente e um em cada curro, depois de aprovados pelo Dr. Veterinário e pelo Director de Corrida.
Em cada curro fica inscrito numa placa identificativa, o numero, o peso e o ano do Toiro.
De frisar que nesta fase, os Toiros, sempre que possível, são arrumados nos curros, à voz ou à mão, passo a explicar, sempre que o Toiro colabora seguindo a voz ou a mão de quem o chama, não lhe é mostrado qualquer pano que o faça investir, como também não lhe é dado qualquer toque de vara.
De frisar que as varas usadas nos curros da Praça de Toiros da Nazaré, não têm bico que possa ferir os Toiros, quer antes, quer depois de corridos.
Depois de terminado este serviço, os curros são fechados, sem acesso a ninguém, para que os Toiros possam descansar e acalmar o stress, quer da viagem desde o campo até à praça, quer da descarga e pesagem.

- Por volta das 5 horas da tarde, isto porque as corridas são à noite, procede-se ao sorteio dos Toiros, nesta fase comparecem nos curros o Director de Corrida, o Dr. Veterinário, o Representante do Ganadero e os Representantes dos Artistas intervenientes na corrida, incluindo dos Grupos de Forcados.

- Efectuado o sorteio e numerados os Toiros, na placa identificativa, da sua ordem de saída na corrida, e depois e toda a gente ter abandonado os curros, ficam apenas presentes o Pessoal dos Curros, o Director de Corrida e o Dr. Veterinário, para procedermos à próxima fase que é a Embolação.

- A Embolação é efectuada por profissionais encartados para o efeito.
O Pessoal dos curros movimenta os Toiros de modo a que seja feita a mesma sem que nenhum toiro fique inapto para a corrida, esta fase demora cerca de 2 horas, depois de finalizada e todos os Toiros estarem alinhados por ordem para a saída na corrida, os curros ficam novamente inacessíveis a qualquer pessoa, de modo a que os Toiros possam descansar e aliviar o stress da Embolação e possam sair em pleno para a Praça.

- O Pessoal dos Curros volta meia hora antes da Corrida, para preparar tudo para o início da Corrida e verificar se está tudo bem com os Toiros.

- Durante a Corrida, o mais importante que posso aqui destacar são a ordem de saída dos Toiros, ou seja, não pode haver engano na ordem dos mesmos e o anúncio em placa própria para o efeito, do nome da Ganadaria, do número, peso e ano de cada Toiro, onde também não pode existir engano, tudo o resto é trabalho de braços e algumas cabeças mais atentas e vigilantes, para que tudo corra bem, ou para tomar alguma decisão sobre algo inesperado que possa acontecer. De frisar que durante a corrida, vão sendo também desembolados os Toiros e retirados todos os ferros colocados pelos Artistas, em simultâneo com o decorrer da corrida, para que no final, estejam quase todos os Toiros prontos para o embarque.

- Finalizamos o trabalho de Curros com o embarque dos Toiros no camião que os leva ou para o Matadouro, ou para o campo novamente, no caso dos Toiros que são aproveitados quer para reprodução, ou para as largadas de Toiros que vemos por várias localidades do nosso país, terminando o serviço por volta de 2 horas depois de terminar a corrida, isto, a correr tudo bem.


- Não existem funções distribuídas, todos sabem o que fazer antes, durante e após a corrida, os mais experientes estão sempre mais atentos para que tudo corra bem.

Q e C- Já aconteceu alguma situação caricata nos curros que possa ser revelada?
F.M - Há uns anos atrás, ainda nós procedíamos à limpeza dos Curros logo de seguida ao carregamento dos Toiros, estes foram muito difíceis de carregar no camião, por isso demorou muito tempo, tanto que o ultimo a ser desembolado ficou na manga a aguardar a sua vez, tanto tempo, que nos esquecemos dele.
Perguntamos ao motorista, como é hábito, se estavam todos carregados, ele respondeu que sim, e então o pessoal desceu todo para os curros com as ferramentas para fazer a limpeza, e abrindo todas as portas dos curros e mangas para que se possa circular e fazer a limpeza, já estávamos quase todos lá em baixo e as portas todas abertas incluindo a da manga onde o ultimo Toiro a ser desembolado estava, quando o motorista grita " falta um toiro ", bem, quem estava lá em baixo ganhou asas (risos), o que nos valeu é que o animal estava muito cansado tendo permanecido na manga, portanto só podia andar para trás e mesmo com a porta aberta ele não se mexeu de onde estava, tendo nós tempo de tudo sem que existisse qualquer azar. Para além destes existem muitas outras, como devem calcular, ao longo de 17 épocas, temos muitas histórias para contar.

Q e C - Acha que dão o valor que vos é reconhecido, pela causa que defendem?
F.M - Não sei se nos dão valor ou não, a nós isso pouco importa, nós sabemos o que valemos, mas o que nos importa realmente é fazer o nosso trabalho com toda a dedicação, cuidar bem de todos os Curros de Toiros que passam pela Praça da Nazaré, para que cada animal bravo que sai à Praça, o faça sem qualquer problema.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Dia 22 de Maio na Benedita, grandiosa corrida de toiros a favor dos Bombeiros Voluntários da mesma localidade.




Realiza-se no próximo dia 22 de Maio pelas 17h00, na vila da Benedita, bem perto da Nazaré, uma extraordinária corrida de toiros a favor dos Bombeiros Voluntários dessa mesma localidade.


O cartel será composto pelos cavaleiros:

Joaquim Bastinhas
João Moura Caetano
Marcos Bastinhas.



Grupos de Forcados Amadores de Coruche e Caldas da Rainhas capitaneados respectivamente pelos cabos Amorim Ribeiro Lopes e Nuno Vinhais.


6 toiros da ganadaria Santo Estevão.


Fotos: Joquim José Paparrola e DR.

23 de Abril em StºAntónio das Areias, corrida de reinauguração da Praça de Toiros da mesma localidade.


Realiza-se no próximo sábado dia 23 de Abril pelas 16h00, um grandioso festival taurino inserido nas Festas de São Marcos que irá também servir de reinauguração da Praça de Toiros de StºAntónio das Areias.


O cartel será composto pelos cavaleiros:

Filipe Gonçalves
Joana Andrade
Marcelo Mendes
Miguel Tavares
Rui Guerra
Maria Mira.


Forcados Amadores de Portalegre, Arronches e Alenquer.


6 novilhos-toiros da ganadaria Ribeiro Telles.


Imagem:DR

Grandiosa corrida de toiros dia 24 de Abril, em São Manços.


Realiza-se no próximo domingo pelas 17h00, na Praça de Toiros de São Manços, uma grandiosa corrida de toiros.

O cartel será composto pelos cavaleiros:

João Moura
Vítor Ribeiro
Manuel Telles Bastos.



Forcados Amadores de Santarém e São Manços, capitaneadoes respectivamente pelos cabos Diogo Sepúlveda e Joaquim Branco.


6 toiros da ganadaria Passanha.


Imagem:DR

Grande Corrida de Toiros dia 7 de Maio em Alcochete, em homenagem ao cavaleiro José Samuel Lupi que irá cumprir o seu 80ºaniversário.



Realiza-se no próximo dia 7 de Maio pelas 17h30 na Praça de Toiros de Alcochete, uma grandiosa corrida de toiros em homenagem ao grande cavaleiro e figura tauromáquica José Samuel Lupi, que irá cumprir o seu 80ºaniversário.

O cartel dessa corrida será composto pelos cavaleiros:

João Moura
Joaquim Bastinhas
Fermín Bohórquez
João Salgueiro
Manuel Lupi
João Telles Jr.


Grupos de Forcados Amadores de Santarém, Alcochete e Apo.Moita, capitaneados respectivamente pelos cabos Diogo Sepúlveda, Vasco Pinto e Tiago Ribeiro.


6 toiros da ganadaria José Lupi.


Participação especial nas cortesias dos cavaleiros Angél Peralta, José Samuel Lupi, Álvaro Domecq e Rafael Peralta.

Não falte!!!



Fotos:DR

domingo, 17 de abril de 2011

Tarde de enormes triunfos em Bélmez (Córdoba).



Foi uma tarde de enormes triunfos aquela que se passou na localidade de Bélmez (Córdoba), na realização de um Festival Taurino.
Todos os Matadores de Toiros presentes neste Festival Taurino, cortaram importantes troféus.


Deixo-vos com o resultado dos troféus obtidos pelos quatro Matadores de Toiros presentes neste festival:

Enrique Ponce - cortou três orelhas e um rabo (orelha no seu primeiro toiro e duas orelhas e rabo no seu segundo).

El Juli - três orelhas e rabo (orelha no seu primeiro toiro e duas orelhas e rabo no seu segundo toiro).

Cayetano - cortou três orelhas (orelha no seu primeiro toiro e duas orelhas no seu segundo toiro).

Curro Leal - cortou duas orelhas (duas orelhas).


Lidaram-se toiros da ganadaria de Daniel Ruiz, com os quatro e quinto toiros da tarde a darem volta à arena.


Fotos:DR

sábado, 16 de abril de 2011

Cavalo "Morante" de Diego Ventura só actuará na Corrida de dia 10 de Junho em Santarém.


Em entrevista concedida ao blog tauromáquico Quiebros e Chicuelinas a alguns meses, o empresário da empresa Aplaudir João Pedro Bolota, referiu que o cavalo "Morante" (que morde os toiros), da quadra de Diego Ventura só irá actuar na tradicional corrida de toiros de 10 de Junho em Santarém.

Garantia essa dada pelo rejoneador luso-espanhol Diego Ventura ao empresário João Pedro Bolota.

"Morante" ao que parece já ter substituto, chama-se "Sueste", cavalo lançado por Diego Ventura na sua digressão mexicana.

Um cavalo que faz muito bem os chamados "quiebros" e que de seguida morde os toiros.


Foto:DR

Amanhã dia 17 de Abril, em Don Benito (Badajoz), grandiosa corrida apeada.




Realiza-se amanhã dia 17 de Abril na Praça de Toiros de Don Benito (Badajoz), uma grandiosa corrida de toiros apeada.

Estarão em praça dos Matadores de Toiros:

Enrique Ponce
El Juli
Miguel Angél Perera



6 toiros da ganadaria de Jandilla.



Fotos:DR

Dia 17 de Abril, Grandiosa Corrida de Toiros na Praça de Toiros de Alcochete.


Realiza-se no próximo dia 17 de Abril pelas 17h00, na Praça de Toiros de Alcochete, uma grandiosa corrida de toiros.

Em praça estarão os cavaleiros:

António Maria Brito Paes
Manuel Lupi
João Telles Jr.
João Moura Caetano
Tomás Pinto
Salgueiro da Costa.


Grupos de Forcados Amadores de Montemor e Alcochete, capitaneados respectivamente pelos cabos José Maria Cortes e Vasco Pinto.

6 toiros da ganadaria Herdeiros D.António Ordoñez.


Imagem:DR

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Corrida de Toiros dia 5 de Maio no Campo Pequeno


O cartel da Corrida de Toiros que se irá realizar no próximo dia 5 de Maio, pelas 22h00 na Monumental do Campo Pequeno, será composto pelos cavaleiros :

António Ribeiro Telles
Pablo Hermoso de Mendoza
João Moura Jr.

Forcados Amadores de Montemor e Coruche capitaneados respectivamente pelos cabos José Maria Cortes e Amorim Ribeiro Lopes.


6 toitos da ganadaria Passanha.


Imagem:DR

domingo, 10 de abril de 2011

Ventura, El Fandi e Cayetano cortaram rabo no festival taurino realizado em Granada (Espanha).




O rejoneador luso-espanhol Diego Ventura e os matadores de toiros El Fandi e Cayetano, cortaram um rabo cada um no festival taurino realizado em Granada (Espanha).


Aqui ficam os resultados dos troféus obtidos no Festival Taurino realizado em Granada:

Rejoneador:

Diego Ventura - ovação no seu primeiro toiro e duas orelhas e rabo no seu segundo toiro.

Matadores de Toiros:

Enrique Ponce - orelha.

El Cid - orelha.

El Fandi - dois orelhas e rabo.

Cayetano - duas orelhas e rabo.


Novilheiro:

Miguel Hidalgo - duas orelhas.


Lidaram-se toiros das ganadarias: Fermín Bohórquez e Enrique Ponce.



Fotos:DR

sábado, 9 de abril de 2011

Rejoneador Sérgio Galán.

Deixo-vos com um vídeo do rejoneador espanhol Sérgio Galán, que ao que tudo indica irá falar para o blog tauromáquico Quiebros e Chicuelinas.


Espero que gostem.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Diego Ventura recebeu o Prémio de Melhor Rejoneador a actuar na Real Maestranza de Sevilha em 2010.


O rejoneador luso-espanhol Diego Ventura recebeu o Prémio de Melhor Rejoneador a actuar na temporada de 2010, na Real Maestranza de Sevilha.


Um prémio que trará grande motivação e confiança para a longa temporada que o rejoneador radicado em Puebla Del Rio (Sevilha) terá pela frente.


De realçar que Diego Ventura irá actuar na próxima quinta feira dia 14 de Abril, na Monumental do Campo Pequeno com os cavaleiros Rui Fernandes e Marcos Bastinhas.


Foto:DR

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Corrida de Toiros dia 10 de Abril em Vila Nova da Barquinha.


Realiza-se no próximo domingo dia 10 de Abril pelas 17h00 na Praça de Toiros de Vila Nova da Barquinha, uma grandiosa corrida de toiros.

O cartel será composto pelos cavaleiros:

José Manuel Duarte
João Moura Caetano
Marcos Bastinhas




Grupos de Forcados Amadores do Aposento de Tomar e da Chamusca.


6 toiros da ganadaria Pinto Barreiros.


Imagem:DR

Tradicional corrida de 8 de Setembro regressa à Praça de Toiros do Sítio da Nazaré.


A tradicional corrida de toiros que se realizava no feriado municipal da Nazaré, dia 8 de Setembro, irá voltar às datas da temporada taurina de 2011 na Praça de Toiros do Sítio da Nazaré.

É o regresso de uma corrida muito tradicional à temporada taurina de 2011, na Praça de Toiros do Sítio da Nazaré.



Foto:DR

segunda-feira, 4 de abril de 2011

14 de Abril, abertura da Temporada na Monumental do Campo Pequeno.








Fotos:DR e Joaquim José Paparrola.

10 de Abril, abertura da temporada na Monumental Augusto dos Santos, no Montijo


Realiza-se no próximo domingo dia 10 de Abril, na Monumental Praça de Toiros Amadeu Augusto dos Santos, no Montijo uma excelente corrida de toiros.

O cartel será composto pelos cavaleiros:

João Moura
Luís Rouxinol
Sónia Matias.


Grupos de Forcados Amadores de Alcochete e Ap.Moita, capitaneados respectivamente pelos cabos Vasco Pinto e Tiago Ribeiro.


6 toiros da ganadaria Cunhal Patrício.


Imagem:DR

domingo, 3 de abril de 2011

Sónia Matias dia 19 de Junho em Istres (França).


A cavaleira portuguesa Sónia Matias irá actuar no dia 19 de Junho, na Praça de Toiros de Istres, em Istres (França)numa corrida de rejoneio.

Partilhará cartel com o rejoneador luso-espanhol Diego Ventura e com o espanhol Leonardo Hernández.


Irão lidar-se toiros da ganadaria San Pelayo.



Foto:DR

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Grandiosa Corrida de Toiros dia 3 de Abril, em Almeirim.


Realiza-se no próximo dia 3 de Abril, pelas 17h00 na Praça de Toiros de Almeirim, uma grandiosa Corrida de Toiros.


O cartel será composto pelos cavaleiros:

João Salgueiro
Vítor Ribeiro
Manuel Lupi.



Grupos de Forcados Amadores de Coruche e da Chamusca, capitaneados respectivamente pelos cabos Amorim Ribeiro Lopes e Nuno Marques.




3 toiros da ganadaria La Dehesilla (Espanha).
3 toiros da ganadaria Murteira Grave.



Imagem:DR