segunda-feira, 1 de agosto de 2011

No Campo Pequeno brilhou com mais intensidade a forcadagem

Tauromaquia: Neste próximo sábado realiza-se na castiça praça Nazarena a Corrida das Bandarilhas.

Reportagem escrita por Bruno Paparrola, reportagem fotográfica por Joaquim José Paparrola



Os dois moderadores do Blog de Tauromaquia “Quiebros e Chicuelinas” e Jornal Região da Nazaré, deslocaram-se no passado dia 28 de Julho ao Campo Pequeno onde acompanharam ao vivo a Corrida de Toiros em homenagem ao Forcado. A Monumental do Toureio a Cavalo registou uma excelente assistência para assistir a este cartel que foi composto pelos cavaleiros: Vítor Ribeiro, Manuel Lupi e Salgueiro da Costa. Pegaram os Forcados Amadores de Santarém, Montemor e Lisboa, capitaneados respectivamente pelos cabos Diogo Sepúlveda, José Maria Cortes e Pedro Maria Gomes. Lidaram-se seis toiros da ganadaria Veiga Teixeira, que acabaram por cumprir e dar lides distintas aos três cavaleiros.




Abriu praça o cavaleiro Vítor Ribeiro, que iniciou da melhor maneira a sua lide tendo executado uma excelente porta-gaiola, dando vantagens ao toiro cravando de alto a baixo o primeiro ferro comprido. Nos ferros curtos esteve a gosto, ligado ao seu oponente entrando frontal nos terrenos do toiro, para deixar a ferragem curta, perante um toiro colaborador que deu boa lide ao cavaleiro da Caparica, para culminar a sua positiva lide cravou um bom ferro de palmo. No seu segundo toiro alcançou a sua melhor lide, tendo cravado um segundo ferro comprido de excelente nota. Nos curtos montando um cavalo “craque” da sua quadra, Vítor Ribeiro empolgou a aficíon lisboeta com uma lide cheia de risco e emoção. Indo de frente batendo ao pitón contrário, com o toiro a ir ao “engano” e a cravar de alto a baixo ferros curtos de muito mérito. Terminou a sua passagem por Lisboa com um ferro de palmo, nos terrenos do toiro. Boa prestação de Vítor Ribeiro pela Monumental do Campo Pequeno.



Em segundo lugar lidou o cavaleiro Manuel Lupi, que teve uma lide de muito esforço para ultrapassar as dificuldades causadas pelo seu oponente, que tinha pouca transmissão e foi pouco colaborador Cumpriu na ferragem comprida. Nos ferros curtos, o que não pôs o toiro pôs o cavaleiro, cravando alguns ferros de mérito. No seu segundo esteve bastante melhor indo de menos a mais na sua actuação, tendo cravado uma muito bom segundo ferro comprido.
Nos curtos atingiu os seus melhores momentos, desenhando bem as sortes indo frontal cravando meritórios ferros curtos, tendo como ponto alto um ferro de palmo cravado junto às tábuas, numa sorte de algum risco. Passagem discreta pela capital do cavaleiro da Barroca D’Alva, que com certeza noutras noites irá estar melhor.



O terceiro cavaleiro da terna a actuar foi João Salgueiro da Costa, que teve uma primeira actuação em que teve de puxar dos galões para sair por cima do toiro que teve pela frente. Elegeu bem os terrenos para cravar ferros de boa nota, porem o toiro por diversas a refugiou-se em tábuas dificultando o labor ao cavaleiro de Valada do Ribatejo, numa lide em que Salgueiro da Costa esteve sempre interligado com o toiro. No seu segundo toiro manteve o nível cravando bons ferros, e nem o forte toque que levou na montada manchou actuação ao cavaleiro Salgueiro. No que diz respeito às pegas, o concurso para a melhor foi para o forcado José Maria Cortes do grupo de Montemor, tendo o melhor grupo sido atribuído ao grupo de Santarém que irá pegar seis toiros da ganadaria Passanha no próximo dia 18 de Agosto no Campo Pequeno. Luís Sepúlveda (Santarém) - excelente pega à córnea, consumada à primeira tentativa. João Tavares (Montemor) – boa pega à córnea, consumada à primeira tentativa. Pedro Maria Gomes (Lisboa) – grande pega executada à barbela, consumada à primeira tentativa. João Brito (Santarém) – boa pega executada à córnea e à primeira tentativa.



José Maria Cortes (Montemor) – estrondosa pega executada à córnea, consumada à primeira tentativa, tendo este vencido o troféu em disputa. Gonçalo Maria Gomes (Lisboa) – pega consumada à terceira tentativa.

“Vive o toureio a 100 por cento”




Tauromaquia: Rui Bento Vasques, director das actividades tauromáquicas do Campo Pequeno e apoderado de António Ferrera falou ao jornal Região da Nazaré e ao “Blog Quiebros e Chicuelinas”.

O próximo dia 6 de Agosto será uma ocasião excelente para quem gosta de toureio tanto a cavalo como a pé se deslocar á praça do Sitio da Nazaré e assistir á corrida das Bandarilhas. Joaquim Bastinhas, Marcos Bastinhas, Luís Vital Procuna e António Ferrera competem numa noite de grandes emoções.

Entrevista de Joaquim José Paparrola

Região da Nazaré - Quiebros e Chicuelinas - Ser apoderado de uma figura do toureio como é o caso do António Ferrera, e o facto de o trazer á Nazaré é sinónimo que o toureio a pé é uma aposta forte para esta praça?
Rui Bento Vasques - O toureiro a pé é uma aposta da empresa do Campo Pequeno em qualquer que seja a praça que administre. É assim em Lisboa, como na Nazaré, na Figueira da Foz ou na arruda dos Vinhos, ou como foi na temporada passada, em Coruche.

R.N- Q.C - Como está a correr a temporada do seu toureiro, quantas corridas pretende o mesmo fazer?

R.B.V -A temporada começou muito bem com as presenças em Cali (Colômbia), a 2 de Janeiro na Feira de Mérida, na Venezuela, em Fevereiro e, mal chegados a Espanha, logo com o indulto de dois toiros. Antonio Ferrera está contratado para as principais feiras de Espanha. Para falar nas presenças mais recentes feiras de primeiro plano, direi que após Madrid, Placência e Pamplona, se seguem, Gijón, Santander, Baeza e Vitória, por exemplo. É o périplo das exigentes feiras do Norte de Espanha, misturado com actuações por todo o país, sendo praticamente certo que se situará entre as 30 e as 40 corridas, na temporada de 2011.

R.N-Q.C - Como define o António Ferrera, visto que o Rui Bento foi um baluarte do toureio apeado em Portugal?

R.B.V -Defino o António Ferrera, desde logo, como um excelente profissional. É um toureiro que reúne as características que lhe permitem satisfazer as expectativas das várias sensibilidades de aficionados. É um profissional a 100 por cento. A sua grande autodisciplina é sinónima do grande respeito que tem pelo público. Vive o toureio 24 horas por dia. É um toureiro de entrega total. Para ele não há toiros lidáveis. A todos tenta descobrir a faena possível e muitas vezes consegue até tirar deles a faena impossível. Toureiro completo de apurada técnica com o capote e com a muleta é, na actualidade, o melhor Matador-Bandarilheiro a nível mundial, pela espectacularidade, risco e verdade dos seus pares de bandarilhas. E um toureiro que tem um, carinho enorme pelos aficionados portugueses e que jamais esquece o quanto deve a Portugal, pois tem actuado entre nós desde os seus tempos de bezerrista com apenas 10 anos de idade.

Grupo de Forcados Amadores de Cascais, com dois testes de fogo quinta e sexta feira na televisão.


O Grupo de Forcados Amadores de Cascais, irão ter na próxima quinta e sexta feira dois compromissos importantes nesta sua temporada.

Quinta feria irão pegar numa corrida de toiros transmitida pela TVI desde o Campo Pequeno, que será denominada "Corrida de Homenagem ao Emigrante" e na próxima sexta feira na corrida TV (transmitida pela RTP1), a partir do Coliseu do Redondo.





Foto:DR.

Diego Ventura:único rejoneador a actuar na Feira Taurina de Gijón (Espanha),


O rejoneador luso-espanhol Diego Ventura é o único rejoneador contratado para Feira Taurina de Gijón(Espanha).

Ventura que irá actuar numa corrida mista no próximo dia 15 de Agosto, tendo como companheiro de cartel os matadores de toiros:Rivera Ordoñez "Paquirri" e David Fandilla "El Fandi".



Toiros da ganadaria San Pelayo e San Mateo para as lides a cavalo e toiros da ganadaria García Jimenez e Olga Jimenez.




Foto:DR
.

José Tomás toureia dia 12 de Agosto na Feira de Gijón (Espanha),


O matador de toiros de Galapagar José Tomás, está contratado para actuar na corrida apeada de dia 12 de Agosto da Feira Taurino de Gijón (Espanha), onde terá como companheiros de cartel os matadores de toiros: Alejandro Talavante e o mexicano Diego Silveti (que irá tirar a alternativa).

Toiros da ganadaria Salvador Domecq.





Foto:DR.

Luís Vital "Procuna" sábado dia 6 de Agosto na Nazaré.


O matador de toiros moitense Luis Vital "Procuna", regressa à Nazaré depois do triunfo obtido na temporada passada na Corrida de Toiros em que esteve inserido nas Festividades em honra de Nossa Senhora da Nazaré, onde alternou com os cavaleiros Manuel Caetano e Duarte Pinto.

No final dessa mesma corrida saiu em ombros da Praça de Toiros do Sitío da Nazaré, tendo repetido tal feito precisamente uma semana depois na Monumental de Santarém.


É com grande expectativa que os aficionados nazarenose não só, anseiam ver novamente o diestro moitense, que tem como cartão visita os tércios de bandarilhas que o próprio executa.




Foto:DR.

Rui Salvador dia 20 de Agosto na Praça de Toiros do Sitío da Nazaré.


O cavaleiro tomarense Rui Salvador irá actuar no próximo dia 20 de Agosto na Praça de Toiros do Sitío da Nazaré.

É assim o regresso do cavaleiro dos "ferros impossiveís", à castiça praça nazarena.




Foto:DR.

Depois do êxito em Salvaterra de Magos, Pedro Salvador quinta feira no Campo Pequeno.


O cavaleiro de Samora Correia Pedro Salvador irá actuar na próxima quinta feira na Monumental do Campo Pequeno depois do triunfo alcançado no passado sábado, no mano a mano com João Salgueiro em Salvaterra de Magos.

Pedro Salvador que tem já garantidas mais algumas corridas importantes para o que resta da temporada 2011.


Foto:DR.

João Moura Caetano dia 14 de Agosto em Herrera del Duque (Espanha), um dia depois de tourear na Nazaré.


O cavaleiro de Monforte João Moura Caetano irá actuar no próximo dia 14 de Agosto na localidade espanhola de Herrera del Duque (Espanha), um dia depois de tourear na Nazaré ao lado de João Moura e outro a designar.






Foto:DR.