quinta-feira, 22 de julho de 2010

Tauromaquia: Na segunda corrida de toiros da temporada 2010 na Nazaré


João Moura Caetano em grande




António Telles e Sónia Matias também estiveram em plano de evidência. Numa corrida dura para os forcados de Santarém e Lisboa.

Bruno Paparrola *


Decorreu no passado sábado dia 17 de Julho, a segunda corrida de toiros da temporada 2010, na Nazaré. O cartel foi composto pelos cavaleiros: António Ribeiro Telles, Sónia Matias (que cumpriu o 10ºaniversário desde a sua alternativa) e João Moura Caetano. Pegaram os seis toiros, três da ganadaria Lopes e três da ganadaria Vinhas, para serem pegados pelos grupos de forcados amadores de Santarém e de Lisboa comandados respectivamente por Diogo Sepúlveda e Pedro Maria Gomes. António Ribeiro Telles, esteve numa noite bastante positiva, tendo duas lides de bastante classe como sempre foi apanágio na família Ribeiro Telles, bem ao desenhar as sortes, cravando de alto baixo, tanto a ferragem comprida como a curta, de destacar o excelente ferro apontado, montando a estrela da sua quadra, o cavalo Santarém, já nos terrenos do toiro com o cavaleiro da Torrinha, dando a primazia ao seu oponente, e assim deixando a cravagem. Sónia Matias, protagonizou mais uma excelente lide na noite nazarena, sempre ligada ao toiro e ao público entusiasta que encheu a castiça praza nazarena, fez duas lides positivas, elegendo bem os terrenos, cravando bem tanto as bandarilhas compridas, como as curtas, de forma exemplar, nota não tão positiva aquando ter consentido dois toques nas suas montadas, culminando as suas lides com três ferros violinos de excelente nota. João Moura Caetano, teve quanto a nós duas belíssimas lides, entrando, bem nos terrenos do toiro, arriscando, pena na sua segunda lide, o toiro não ter correspondido ao cite do cavaleiro de Monforte, que resultaria, em belos quiebros, mas faltou toiro, cravou as ferragens com grande precisão, denotou grande vontade em triunfar e foi isso que aconteceu na nocturna nazarena. No que diz respeito às pegas, a 1ªesteve a cargo de Luís Sepúlveda, do grupo de Santarém, pegando o toiro de forma segura, pegando à barbela, deixando-se ir na viagem até ao restante grupo. A segunda pega da noite esteve a cargo de Pedro Miranda, dos amadores de Lisboa, pega que foi consumada há segunda tentativa, com o forcado da cara fechando-se à córnea. A terceira pega da noite, esteve entregue a Lopo de Carvalho e David Romão do Grupo de Santarém, consumando a pega, numa cernelha. A quarta pega da noite foi consumada, por João Luz, do Grupo de Lisboa, que executou uma excelente pega, pegando à córnea, e aguentando um valente derrote do toiro. O quinto toiro da corrida foi pegado, por Manuel Murteira do Grupo de Santarém, pega consumada à segunda tentativa, com a forcado da cara a fechar-se à barbela. O sexto e último toiro da corrida foi, pegado por João Vasco Lucas, do grupo de Lisboa, que substituiu o colega João Galambas, que saiu lesionado na tentativa anterior, pega consumada, com as ajudas mais carregadas, pegando à córnea. Os toiros das ganadarias tanto Lopes Branco como Vinhas, deram boas lides, mas em certas alturas poderiam ter dado algo mais para que as mesmas tivessem um pouco mais de brilho, mas que de certa forma foram duros para os forcados. Em declarações exclusivas ao Região da Nazaré, António Ribeiro Telles disse “ o primeiro toiro foi melhor que o segundo, o segundo andava muito achoito, e não facilitava tanto, fui-me adaptando à medida que a lide se ia desenvolvendo”, em remate final afirmou que” gosto muito de tourear na Nazaré, tenho um carinho especial, pela gente desta terra, e mais um vez receberam-me lindamente”. Sónia também falou ao Região da Nazaré afirmando que” sinto-me bastante satisfeita como é óbvio, sou extremamente exigente, há determinados pontos na lide que eu obviamente queria muito mais, os toiros não contribuíram tanto como eu o desejava, mas no total foi uma corrida bastante agradável, diverti-me, diverti o público, mais uma vez regressei à Nazaré, a uma terra que tanto amo, são pessoas super aficionadas e é com agrado que mais uma noite toureei na Nazaré, espero que o público se tenha divertido tanto como eu”. Na altura da nossa reportagem com os cavaleiros, o cavaleiro, João Moura Caetano já não se encontrava na praça de toiros do Sitio da Nazaré. *Com Joaquim José Paparrola

Sem comentários:

Enviar um comentário