terça-feira, 28 de agosto de 2012

Confronto Ibérico de Toureio a Cavalo.

A corrida de quinta-feira, dia 6 de Setembro é um verdadeiro confronto entre a interpretação espanhola do toureio a cavalo (rejoneio) e a versão portuguesa que nos foi legada pelo Marquês de Marialva.
Depois do extraordinário êxito artístico que constituiu a sua apresentação no dia 24 de Agosto, na Figueira da Foz, testemunhada pelo país inteiro através das câmaras da televisão, a empresa do Campo Pequeno repete nesta corrida o rejoneador espanhol Pablo Hermoso de Mendoza.

Quando se pensa que tudo, ou quase tudo, já foi dito sobre Pablo Hermoso de Mendoza como figura de época e como a maior figura de sempre do rojoneio mundial, ele consegue superar-se e dar uma dimensão mais profunda da sua arte e da sua postura irrepreensível como profissional do toureio. Sempre que Pablo Hermsoo de Mendoza toureia no Campo Pequeno, a expectativa é grande mas, depois do êxito da Figueira da Foz, essa expectativa é, sem sombra de dúvida, ainda maior.
Para alternar com Pablo Hermoso de Mendoza estarão os cavaleiros António Ribeiro Telles e Rui Fernandes: O expoente máximo do toureio a cavalo clássico e um dos cavaleiros portugueses mais acreditados actualmente em Espanha, com triunfos sonantes nas praças de toiros mais importantes. António Ribeiro Telles é o “fiel depositário” do toureio clássico “bebido” no seio da sua família, herdado do patriarca David Ribeiro Telles e que ele tão bem preserva e cultiva. Rui Fernandes, é um cavaleiro que segue de perto os Cânones “Mouristas” e que se encontra num grande momento de forma, dispondo de uma quadra de cavalos capaz de lidar, com êxito, todo e qualquer tipo de toiro.

Estarão em praça os grupos de forcados amadores de Coruche e da Chamusca, capitaneados respectivamente por Amorim Ribeiro Lopes e por Nuno Marques. São dois grupos de primeira linha no difícil e competitivo mundo dos grupos de forcados, dois grupos que trazem à arena a emoção própria da sorte ímpar que é a pega de caras, aliada a uma técnica que faz da pega também uma expressão de arte de tourear.
Lidam-se seis preciosos toiros de Maria Guiomar Cortes Moura, ganadaria de encaste Murube-Urquijo, procedente de Irmãos Moura e que tem como data e local de antiguidade, Setembro de 1963, em Portalegre. Pasta na Herdade das Lages, no Concelho de Monforte.


Fonte: Paulo Pereira. Relações Públicas e Comunicação -SRUCP - Soc. Renovação Urbana Campo Pequeno, S.A.

Sem comentários:

Enviar um comentário