quinta-feira, 12 de novembro de 2015

José Tomás

O blog tauromáquico Quiebros e Chicuelinas irá iniciar hoje uma nova rubrica que tem como objetivo o de dar a conhecer a pessoas que gostam da arte tauromáquica mas que não se mostram muito entendidas, alguns dos intervenientes da Tauromaquia tanto a nível do Toureio a Cavalo à Portuguesa ou do Toureio a Pé.

Hoje começamos com uma rubrica sobre o uma das grandes figuras do toureio apeado de sempre, de seu nome José Tomás.
José Tomas fazendo o paseíllo no Coliseu de Nimes (França) a 16 de Setembro de 2012, numa das corridas que ficará para sempre marcada na história da Tauromaquia
José Tomás Román Martín (José Tomás), nasceu a 20 de Agosto de 1975 na localidade madrilena de Galapagar (Madrid), e é considerado por muitos como o melhor matador de toiros de todos os tempos.

José Tomás na sua infância mostrava querer ser futebolista visto ser adepto fervoroso da equipa madrilena do Atlético de Madrid, seu avô Celestino Román na altura taxista considerava-se um grande aficionado às corridas de toiros sendo que incutiu na cabeça do seu neto a arte tauromáquica em detrimento do futebol e assim foi.

Nem só de momentos de glória se tem feito a carreira de José Tomás, como comprova esta imagem instantes depois da cornada que poderia ter sido fatal e que colocou em perigo a vida do toureiro de Galapagar na Praça de Toiros de Aguascalientes (México) em Abril de 2010.
José Tomás tem na sua família ligações à tauromaquia como são os casos dos seus tio-avô e primo reputados ganaderos Vitorino Martín e Adolfo Martín, e foi então que seu primo Vitorino Martín filho viu em José Tomás algo de invulgar nas suas brincadeiras de menino no manuseamento do capote, o sítio em que se colocava e a maneira como movia uma muleta e levou-o ao México para que pudesse aperfeiçoar as suas técnicas sendo que foi neste país que José Tomás se fez toureiro .
Fez a sua apresentação em público a 25 de Julho de 1989 na localidade espanhola fez a sua apresentação em público a 25 de Julho de 1989 na localidade espanhola de Colmenarejo (Madrid, Espanha), vestindo-se de luces pela primeira vez na localidade madrilena de Valdemorillo no dia 7 de Fevereiro de 1991 fazendo o seu debute com picadores a 24 de Julho de 1993 em Benidorm (Alicante, Espanha).
Depois rumou então até à América do Norte na procura de tourear em novilhadas, onde fez praticamente o seu trajeto como Novilheiro no México, tendo-se doutorado como Matador de Toiros na Praça México a 10 de Dezembro de 1995 tendo sido apadrinhado pelo matador de toiros Jorge Gutíerrez e como testemunha o matador de toiros Manolo Mejías, lidando-se nessa tarde toiros da ganadaria mexicana de Xajay.

Passe de peito de José Tomás em Barcelona 
Confirmou a sua alternativa como Matador de Toiros na Monumental Praça de Toiros de Las Ventas (Madrid, Espanha), a 14 de Maio de 1996 tendo como padrinho o matador de toiros espanhol Ortega Cano e como testemunha Jesulín de Ubrique, lidando-se nessa tarde toiros da ganadaria espanhola de Jandilla.
Em 2002 decidiu retirar-se das arenas tendo regressado no ano de 2007 numa Corrida de Toiros realizada na Praça de Toiros de Barcelona (Espanha).

Derechazo com a mão baixa com o toiro a seguir a trajetória da muleta do diestro de Galapagar, num momento de pura sintonia entre toureiro e toiro, assim se toureia com verdade
José Tomás tem tido longo da sua carreira como toureiro alguns percalços que lhe bem podiam ter custado a vida como a cornada em Abril de 2010 em Aguascalientes (México) ou a tarde épica em Madrid em 2008 quando foi colhido três vezes com gravidade, tendo mesmo assim terminado as suas duas faenas com o corte de três orelhas e Porta Grande na praça mais importante no Mundo.
Um dos últimos grandes acontecimentos de José Tomás foi visto em Setembro de 2012 em Nimes (França), onde se encerrou com seis toiros de distintas ganadarias tendo sido considerada por muitos uma das tardes de toiros que mais marcaram a história do toureio.
Na Praça de Toiros de Valência (Espanha), José Tomás recebendo a investida do toiro para a execução de uma Gaonera
Atualmente José Tomás prepara o seu regresso ás arenas depois ter atuado pelo última vez em Maio de 2014 em Juriquilla (México), num mano a mano com o matador de toiros mexicano Fernando Ochoa, José Tomás atuará na Monumental Praça México no próximo dia 31 de Janeiro de 2016 num mano a mano com grande figura atual do toureio apeado mexicano Joselito Adame.

Passe de Desprezo (Désden) em Jerez de la Frontera (Espanha)

O toureio de José Tomás define-se como sendo clássico, colocando-se no sítio da verdade cruzando-se com os cornos dos toiros e com o seu temple, mando e a torería que leva dentro a fazer distinguir-se dos demais, bem como a sua quietude que fica bem patenteada diante dos toiros, um toureiro com verdade que executa como ninguém todos os tércios que compõem uma faena sendo que não bandarilha, é um toureiro completo que irá marcar para sempre a História da Tauromaquia.

Fotos:D.R.

Sem comentários:

Enviar um comentário