sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Entrevista exclusiva ao cavaleiro tauromáquico Paulo Jorge Ferreira.

Paulo Jorge Ferreira falou mais uma vez ao blog tauromáquico Quiebros e Chicuelinas.
Cravando um par de bandarilhas montado no cavalo "Açúcar.
Paulo Jorge Ferreira montando o "Capote"
Num treino montando o cavalo de nome "Chicharito".
Entrevista: Bruno Paparrola (Quiebros e Chicuelinas).
Fotos: José Avila e F.Romero.

Mais um ano que o blog tauromáquico Quiebros e Chicuelinas quis saber como correu a temporada do cavaleiro tauromáquico Paulo Jorge Ferreira, radicado a já alguns anos na Califórnia (Estados Unidos), trabalhando como equitador na Coudelaria dos Irmãos Martins e também toureando algumas corridas liderando assim escalafón californiano.

Quiebros e Chicuelinas - Que balanço faz de mais uma temporada realizada na Califórnia  ?

Paulo Jorge Ferreira - Olá Bruno mais uma vez quero lhe agradecer e a toda a equipa do Quiebros e Chicuelinas por mais uma vez se lembrarem de mim e da tauromaquia Californiana.
Esta temporada finda foi uma temporada positiva, pois voltei a realizar um bom número de corridas e voltando a ser o cavaleiro líder do escalafón. Algumas boas actuacões, algumas estreias de cavalos já com o ferro da nossa coudelaria, realmente tem sido bastante positivo

Q.C. - Quais as actuações que destaca pela positiva e negativa  ?

P.J.F. - Sabe isso é uma pergunta um pouco ingrata para mim, pois não gosto ser eu a criticar as minhas próprias actuações gosto de deixar isso aos entendidos na matéria. Mas houve actuações superiores a outras como sempre, o mais importante para mim é que sei que tentei dar o meu melhor  nelas todas e que os meus cavalos estiveram num grande nível nesta temporada.

Q.C. - Que cavalos da sua quadra se destacaram neste temporada  ? Tem cavalos novos para fazer debutar na próxima temporada  ?

P.J.F. - Graças a Deus posso lhe dizer alguns nomes de certos cavalos que realmente são de nível superior e que poderiam até estar em qualquer uma quadra de cavalos dos cavaleiros Portugueses de saída  destaco o "Açúcar" um cavalo baio com ferro Inácio Ramos um cavalo bastante serio e seguro depois nas bandarilhas posso destacar o "Pablo" que é um cavalo com ferro Pablo Hermoso de Mendoza,  filho do "Gallo" irmão do "Chenel" e um cavalo que faz umas batidas bem bonitas e destacaria também o "Sagres" um cavalo com Ferro Miguel Cintra um cavalo bastante habilidoso, por último o "Capote" um cavalo com ferro da casa Irmãos Martins que se estreou este ano nas arenas e toureou 7 corridas de toiros um cavalo muitíssimo habilidoso que galopa muito bem a duas pistas que e tem muita habilidade na cara dos toiros.
Para a próxima temporada tenho 2 cavalos que penso e quero estrear um com ferro da casa que se chama "Ferrera" e outro com ferro Félix Cantú filho do "Quebec" que pertenceu a quadra de Pablo Hermoso de Mendoza e Rui Fernandes que tem a particularidade de bater palmas na hora de citar os toiros, vai ser bastante interessante.


Q.C.- O Paulo esta temporada cumpriu 10 anos desde a sua alternativa tirada em Julho de 2003 numa Corrida TV\Norte que se realizou na Póvoa de Varzim  ? Ponderou o caso de vir a Portugal fazer umas corridas de forma puder comemorar estes seus 10 anos de alternativa  ?

P.J.F. - Sim já passaram uns anos desde a minha alternativa na Póvoa do Varzim outra terra que guardo com muito carinho no meu coração e foi também graças a essas corridas na Póvoa que hoje estou aqui na Califórnia. Ponderou-se essa situação mas para ir a Portugal fazer umas corridas impunha-se que tivesse de abandonar os EUA e parar a minha temporada aqui e as coisas aqui estão numa fase bastante boa que seria um erro para mim, e também de forma muito sincera lhe digo que foi aqui que me deram a mão quando poucas ou nenhumas oportunidades tinha em Portugal foi aqui que me acolheram e foi aqui que me deram a oportunidade de ter algo na vida seria uma falta de respeito enorme ir comemorar os 10 anos de alternativa em Portugal e não comemorar aqui. Eu não ando nos toiros por recordes ou por presunção ando com humildade e sempre com respeito por aqueles que merecem o meu respeito.

Q.C. - Como se vive uma corrida de toiros na Califórnia  ?

P.J.F. - A aficíón californiana tem evoluído bastante nos últimos anos e não só a aficíón também a tauromaquia, hoje existem 3 grupos de forcados de qualidade, existem varias ganadarias não lhe quero dizer um numero certo para não induzir em erro mas num numero superior a 20 ganadarias existem cavalos e coudelarias de grande qualidade com tudo isto, a afición também tem podido desfrutar de melhores espectáculos. Hoje em dia as pessoas já gostam de ver um cavalo bem arranjado com ares de alta escola, já gostam de ver o cavaleiro a ir de frente aos toiros, de rematar as sortes sabe que na maioria destes aficionados são açoreanos imigrantes vindo dos Açores que são muitíssimo aficionados aos toiros e por isso já está no sangue destas gentes.
Mas é uma tauromaquia que está
 em evolução e oxalá que continue a evoluir o que me deixará bastante orgulhoso.

Q.C. - Expectativas para a próxima temporada ?

P.J.F. - As expectativas para a próxima temporada são sempre as melhores, pois quando nos podemos fazer na vida aquilo que mais gostamos pois temos de ter as nossas expectativas sempre ao máximo e querer sempre mais e melhor. Eu vou continuar a trabalhar para poder desfrutar da minha profissão e poder contribuir com tudo o que puder para a evolução da festa dos toiros aqui na Califórnia, pois este povo merece tudo o que se puder dar, pois eles conseguiram a tantos milhares de quilómetros num pais sem tradições taurinas que tivessem a festa dos toiros pois a mim sé me cabe agradecer a eles e retribuir lhes com aquilo que eu sei fazer que é montar a cavalo e tourear.

O blog tauromáquico Quiebros e Chicuelinas aproveita desde já para desejar as Boas Festas ao cavaleiro Paulo Jorge Ferreira como a toda a sua família.

Sem comentários:

Enviar um comentário