domingo, 9 de junho de 2013

Diego Ventura à beira de mais uma Porta Grande e João Moura Jr. ovacionado em Madrid (Espanha).

Diego Ventura (à esquerda), João Moura Jr. (ao centro) e Fermín Bohórquez (lado direito), fazendo o paseillo esta tarde em Madrid (Espanha).
Fermín Bohórquez cravando um bom par de banderilhas montando o cavalo "Melero".
Diego Ventura cravando um ferro montando o cavalo "Nazarí".
Diego Ventura cortou uma orelha de peso na sua primeira lide.
João Moura Jr. cravando um bom ferro curto montando o cavalo "Perera".
João Moura Jr. teve duas actuações muito positivas, falhando só na hora de matar.
Crónica: Bruno Paparrola.

A Monumental Praça de Toiros de Las Ventas em Madrid (Espanha), recebeu na tarde de hoje uma corrida de rejoneio que dava por terminada a Feira de Arte e Cultura em Madrid.

O cartel foi composto pelos Rejoneadores: Fermín Bohórquez (silêncio com avisos na sua primeira lide e silêncio na sua segunda actuação), Diego Ventura (orelha na sua primeira lide e volta à arena com petição de orelha na sua segunda lide) e o cavaleiro João Moura Jr. (silêncio na sua primeira lide e ovação na sua segunda).

Fermín Bohórquez lidou bem os seus dois toiros, num toureio clássico com sortes aliviades mas que resultaram em bons ferros.
Nos seus dois toiros esteve mal na hora de matar, tendo sido silenciado no final das suas duas actuações.

Diego Ventura esteve impecável a lidar os seus dois toiros medindo bem os terrenos e cravando a preceito a ferragem da ordem, pena na sua segunda actuação que o toiro que teve pela frente ter-se parado no momento em que montado na égua de nome "Milagro", Diego Ventura se preparava para cravar ferros com batida ao pitón contrário.
Esteve mal a matar o seu segundo toiro, tendo ficado bastante desiludido por não ter cortado a orelha que lhe permitiria sair pela 12ªvez pela Porta Grande da Monumental de Madrid.

João Moura Jr. teve duas actuações bem positivas que em muito agradaram aos aficionados madrilenos que quase encheram a monumental madrilena.
Abordagens de frente com batida ao pitón contrário para deixar em bom estilo a ferragem da ordem, nos seus dois toiros esteve mal a matar perdendo a hipótese das orelhas.

Lidaram-se toiros da ganadaria portuguesa de Maria Guiomar Cortes Moura, que em geral proporcionaram boas lides aos cavaleiros, tendo o quinto que calhou em sorte a Diego Ventura a parar-se um pouco nos momentos da sorte.

Fotos:Javier Arroyo.

Sem comentários:

Enviar um comentário