quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Tauromaquia: Num espectáculo de variedades taurinas



Rui Guerra destacou-se na Nazaré
Nos próximos dias 7 e 14 de Agosto vão acontecer mais duas grandes corridas de toiros que prometem aquecer as noites nazarenas

Bruno Paparrola*

Realizou-se no passado sábado dia 24 de Julho, na Praça de Toiros do Sitio da Nazaré, um espectáculo de variedades taurinas, com um cartel composto pelos seguintes cavaleiros: Tiago Lucas, Miguel Tavares, Rui Guerra (cavaleiros praticantes) e a cavaleira amadora, Verónica Cabaço. Pegaram os quatro toiros da ganadaria Manuel Dias, os grupos de forcados amadores de Cuba e do Redondo.
Abriu praça o cavaleiro praticante Tiago Lucas, tendo uma lide onde o toiro não colaborou, revelando-se um toiro desinteressado, o cavaleiro oriundo da Chamusca incutiu muita raça e determinação na sua lide que bem tentou nos ferros curtos sacar alguma coisa de bom ao toiro. Com um cavalo que tem um potencial enorme nas lides dos toiros, esta montada é muito bom nas batidas ao piton contrário, e foi com esta situação que Tiago Lucas tentou aproveitar para poder sair com algum brilho da sua lide. Cravou a ferragem com algum brilho tanto comprida como curta.
A segunda lide esteve a cargo de Miguel Tavares, que bem tentou dar a volta a um toiro parecidíssimo ao primeiro, quase sem bravura, não investindo nos capotes dos bandarilheiros, Miguel bem tentou dar a volta por cima, mas acabou por sair prejudicado, por um toiro sem “chama”. Esteve correcto na cravagem das sortes.
Lidou em terceiro lugar o cavaleiro Rui Guerra, que teve quanto a nós a melhor prestação da noite, teve a colaboração de um toiro que arrancava bem para os capotes, e na altura do cite do cavaleiro, Rui Guerra andou sempre interligado com o toiro, escolhendo bem os terrenos para deixar o mesmo pronto para a execução das sortes. De destacar o ferro de violino que cravou, pondo em êxtase o pouco público presente na castiça praça de toiros nazarena. Cravou bem as ferragens. Por último, toureou a cavaleira amadora Verónica Cabaço, que mostrou bons pormenores, pena foi ter tido dois erros técnicos na cravagem de dois ferros compridos, ficando os ferros inteiros no murrilho do toiro. De resto foi uma lide bastante agradável que muito entusiasmou os aficionados presentes naquele tauródromo, cravando a ferragem curta em grande estilo.
No que diz respeito às pegas a primeira da corrida esteve a cargo de Hugo Figueira dos forcados amadores de Cuba. Pega que foi consumada à terceira tentativa, e executada à barbela, com o forcado da cara a aguentar um derrote forte do toiro, na altura da reunião. A segunda pega da corrida esteve a cargo de Miguel Sabino dos amadores do Redondo, pega que foi consumada à quarta tentativa, com os ajudas a carregarem, e a contarem com apoio dos forcados de Cuba, sinal de uma grande espírito de camaradagem. A terceira pega da noite foi consumada por Rui Grilinho, dos amadores do Redondo, que fez uma grande pega, agarrando o toiro à barbela, aguentando vários derrotes fortes do toiro na hora da reunião. A quarta e última pega esteve a cargo de Óscar Fitas dos amadores de Cuba, pegando o toiro à córnea, com o grupo bem a ajudar o forcado.
Uma última nota, todos os toureiros demonstraram enorme potencial, para que no futuro possam ser grandes figuras do panorama taurino nacional, há que corrigir alguns erros normais para toureiros tão novos, que querem singrar na tauromaquia nacional. Em relação aos toiros da ganadaria Manuel Dias, o terceiro e quarto da corrida foram os mais, esclarecidos, dando boas lides aos toureiros. Os aficionados podem consultar estas e outras reportagens sobre tauromaquia nos sites: www.regiaodanazare.com, ou em: http//:quiebrosechicuelinas.blogspot.com. Com Joaquim José Paparrola.

Sem comentários:

Enviar um comentário